Defesa Civil segue alerta em Atafona por avanço do mar (RJ)

22:28 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Mar em Atafona avança e deixa moradores preocupados
Mar em Atafona avança e deixa moradores preocupados/Paulo S.Pinheiro
Moradores da Baixada, em Atafona, no município de São João da Barra, continuam de olhos bem abertos e muito preocupados. É que o mar, apesar de ter recuado, ainda bate com força nas casas e, na última segunda-feira, causou alagamento em vários pontos do Pontal. A Defesa Civil esteve no local nessa terça-feira (13) pela manhã e informou que a mudança climática dos últimos dias alterou a intensidade das ondas, onde o Atlântico encontra com o Paraíba do Sul.

Coordenador da Defesa Civil de SJB, Adriano Assis informou que a equipe monitora a região e está de prontidão. Segundo Assis, a área da foz do Paraíba é a única no município que sofre com as investidas das ondas do mar. Ele acredita que o fenômeno seja ocasionado pela mudança do clima e um alerta de ressaca, há dois dias, para o litoral de Quissamã, também no Norte Fluminense.

— Nossa equipe está de plantão, monitorando a situação por 24 horas. É importante destacar que não há ninguém desabrigado e nem há risco de desabamento. Nesta quarta-feira se inicia uma nova fase da lua que é a minguante e acreditamos que o mar irá recuar ainda mais — disse o coordenador.

Mar em Atafona avança e deixa moradores preocupados
Mar em Atafona avança e deixa moradores preocupados/Paulo S.Pinheiro
Movimento — Os movimentos em defesa da revitalização da orla de Atafona têm ganhado força. Além do “SOS Atafona”, foi criado o grupo “Atafona não vai cair!”. Os grupos estão se reunindo para tratar das iniciativas que serão traçadas na obtenção de apoio imediato para a trágica situação vivida no momento.

Paralelamente às tentativas dos movimentos sociais, a secretaria de Meio Ambiente realizou, no início desta semana, o plantio de ipomea nas dunas do trecho da avenida Atlântica, em Atafona, onde está sendo feito o trabalho de remoção com retorno ao mar da areia acumulada nas residências e ruas, resultado do processo de erosão costeira. A ação faz parte da programação oficial em comemoração à Semana do Meio Ambiente. (A.N.)

Fonte: Folha1

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga