Moradores de Atafona querem que Prefeitura de São João da Barra remova areia que ameaça invadir casas da beira mar (RJ)

12:26 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


titulo da notícia

Vai longe o tempo em que moradores e veranistas da praia de Atafona, em São João da Barra, especialmente os que tinham casas à beira-mar, podiam sentar em frente a elas para contemplar a natureza, a brisa e o mar manso, pronto para o banho. Mas o “paraíso” que era Atafona há anos mudou de paisagem e, por conta desses estragos, se transformou em caso de justiça, já nas mãos do advogado Geraldo Machado. Alguns moradores até acusam os políticos de não estarem fazendo nada para ajudar a controlar essa situação.

Que o digam os veranistas e moradores mais antigos da praia, que se reuniram no último dia 19 de novembro para protestar e chamar a atenção das autoridades competentes para o problema das dunas e avanço do mar. Eles relembraram os velhos tempos. Um tempo em que o mar não avançava sobre avenidas, ruas, prédios e residências. Um tempo em que não existiam as mal faladas dunas (montanhas de areia, formadas pelo vento). Um tempo em tinha-se a certeza que ao entrar no mar somente iriam encontrar peixes e não escombros, escombros e escombros.

O morador e advogado, Geraldo Machado, entrou com um processo contra a Prefeitura, a fim de que o município remova toda a areia que ameaça invadir as casas da avenida Beira Mar.

“Entrei contra a prefeitura. Antes, porém, tentamos de todos os modos. A Prefeitura chegou a fazer estudos, mas isso envolve uma verba muito grande e não há vontade política”, disse o advogado.

Moradores
Durante o ato realizado no dia 19 de novembro deste ano, moradores revelaram como se sentem diante da nova realidade de Atafona.

O médico Luiz Petrucci conta que da varanda de sua casa olhava o mar e agora, o que vê são montanhas de areia, atrapalhando não somente sua visão para o mar, mas também de tomar banho, pescar, entre outros. “E o pior disso tudo, quase me impedindo de entrar em casa. É isso que dói, entristece a gente”, afirma Luiz Petrucci.

– Escolhi Atafona para envelhecer, curtir minha família, um lugar com um clima maravilhoso, onde tem a foz com o Rio Paraíba. Mas estou preocupado, porque vejo que Atafona está morrendo, as dunas estão aumentando e não vejo um político que possa lutar junto ao moradores para não deixá-la morrer – lastima Élvio Aguiar.

Muitos entendem que esse fenômeno do avanço do mar e aparecimento de dunas é natural nas regiões que fazem foz com rio. E chegam a arriscar uma sugestão. “É simples o projeto que vou citar e que já tem em outras praias como Conceição da Barra e Marataízes. Coloca-se um espigão na orla e afasta o mar, levando-o para dentro da praia. O que falta é interesse das autoridades em ver Atafona como patrimônio de São João da Barra. Atafona está perdendo até seu pontal”, acrescenta Luiz Rocha.

As “apaixonadas” por Atafona, Sandra Maria e Irene Silva, também sentem saudades da “velha Atafona”, escolhidas por elas para passarem o resto das suas vidas. Sandra Maria disse que as dunas estão sucumbindo as casas e também criticam os políticos que não fazem nada para ajudar a mudar esse quadro. Irene Silva é outra que acredita que somente um espigão de concreto para resolver essa situação. Para essas e muitas outras pessoas, a luta não vai parar por aí. As informações são do campos24h.

Fonte: portalozk.com

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga