Erosão na orla de Mosqueiro causa prejuízo para moradores e barraqueiros (PA)

Acesso a praias famosas é feito por apenas uma pista.
Prefeitura irá apresentar plano de reconstrução apenas em 2017.



video

Moradores e comerciantes de Mosqueiro, em Belém, estão preocupados com o processo de erosão em diversas praias do distrito. O avanço do rio sobre a orla destrói ruas, ameaçando o deslocamento da população e o sustento das famílias que dependem da chegada de visitantes durante feriados prolongados e datas comemorativas, como o Réveillon.

A erosão é um processo natural, provocado pelo atrito da água com a terra ou rochas da orla que se torna mais grave quando há mare alta. Em Mosqueiro, a alta da maré atinge uma profundidade de 3,5 metros e, embora seja um fenômeno da natureza, a destruição provocada pela força do rio pode ser contida com ações planejadas de desenvolvimento urbano.

Na praia do Paraíso só sobrou uma pista de acesso, que acaba tendo que funcionar nos dois sentidos já que o outro lado foi destruído pela erosão. Bares foram fechados e, segundo os moradores, o problema existe há mais de um ano - até agora, entretanto, nada foi feito para diminuir os transtornos vividos pela população.

No Murubira parte da pista desabou, e uma barreira de sacos de areia foi colocada para diminuir os danos. Na praia do Maraú a situação é ainda pior: como não há asfalto, a água da maré e da chuva se juntam para ransformar a estrada em um atoleiro repleto de lama e buracos.

"A maré tá mais alta. A água vem quebrando tudo. É água da maré, das chuvas, o pessoal fica apavorado", conta a vendedora Maria Ferreira.

Segundo o biólogo Antônio Sampaio, morador de mosqueiro, é preciso um esforço conjunto para lidar com o problema. "Precisamos fazer uma união entre o governo e a comunidade aqui de Mosqueiro. Se todos trabalharem em conjunto a gente vai resolver", disse.

A Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb) informou que já fez um levantamento de dados sobre a situação do distrito, e que em 2017 irá apresentar um plano ao governo federal para captar recursos e realizar obras na orla de Mosqueiro.

Fonte: G1

Comentários

Mais visitados