Após madrugada de ressaca e estragos, previsão é de novos picos de maré alta neste sábado (29) (SC)

12:57 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Mais de 30 pontos da costa de Santa Catarina registraram ressaca do mar, causando alagamentos e prejuízos pelo Estado

Assim como ocorreram nesta sexta-feira (28), os alagamentos registrados em Florianópolis próximo ao Aeroporto Hercílio Luz, na rodovia Diomício Freitas, no CentroSul, em praias do Sul da Ilha, na SC-401 (próximo ao mangue do Itacorubi) e no parque de Coqueiros, devem voltar a acontecer neste sábado (29).

Durante a madrugada, as ondas tiveram pico de 1,75 metro no Sul da Ilha e, de acordo com a PMRv (Polícia Militar Rodoviária), ocasionaram mais alagamentos na região entre 3h30 e 6h. Até o fim desta noite, conforme o meteorologista Erikson de Oliveira, da Epagri/Ciram, as ondas devem se elevar até 2,5 metros, principalmente nas praias da área e também do Leste da Ilha, entre elas a Joaquina.

"Os alagamentos registrados na sexta-feira (28/10) voltarão a ocorrer novamente no sábado (29/10), com intensidade igual ou superior aos verificados na sexta", alerta a Epagri/Ciram. Além de Florianópolis, também há risco nos municípios de Balneário Camboriú (avenida Atlântica), Itajaí, Barra Velha, Araranguá, Laguna, Joinville, São Francisco do Sul, Imbituba e Tijucas.

>>> Força do mar provoca alagamentos e destruição no litoral de Santa CatarinaA Epagri divulgou a previsão de horários e alturas das ondas em alguns municípios - Epagri/ND/Divulgação


Motoristas devem evitar a SC-405

Na sexta-feira, diversas regiões da Grande Florianópolis sofreram com o acúmulo de água nas pistas - da Ilha de Santa Catarina a Palhoça. A persistência do forte vento do quadrante sul já indica o retorno da maré alta a partir das 13h deste sábado.

Desde as 7h30, a situação dos alagamentos no Sul da Ilha melhorou, mas a água persiste nas ruas dos arredores da SC-405, próximo à Via Expressa. A partir das 13h, de acordo com a PMRv, a situação volta a ser conturbada e o trânsito na rodovia deve ficar complicado. A sugestão é que motoristas que pretendem fazer o trajeto da região para o Centro optem por rotas alternativas, como pela Lagoa.
A partir das 13h, neste sábado, a situação deve voltar a ser conturbada nas pistas do Sul da Ilha - Marco Santiago/ND
Em função de um ciclone extratropical, a previsão para este sábado é de ondas com picos de 3 metros longe da costa da Ilha. Até o fim do dia, a agitação nos mares se mantém, apesar de não ser tão forte quanto na sexta. O vento, após as 12h, também deve se tornar mais fraco e diminuir a partir deste domingo (30), quando as ondas tendem a diminuir, apesar de o mar continuar com risco para pequenas embarcações.

A partir desta terça-feira (1º), o mar volta a ficar agitado, com ventos fortes em regiões mais distantes da costa. Com a chegada da frente fria no meio da semana, a altura das ondas ficará em torno de 2 metros.

Estragos na madrugada

De acordo com a Defesa Civil, entre sexta-feira e sábado, mais de 30 pontos da costa de Santa Catarina registraram ressaca do mar. Em Navegantes, o bairro do Gravatá foi atingido pelas ondas e causou prejuizos em deques, calçadas e parques infantis durante o pico da maré alta, após a meia-noite. Já em Itapóa, as ondas violentas deixaram duas famílias desalojadas no Balneário Paese, além de causar alagamentos, acúmulo de lixos e destruição de postos de guarda vidas e calçadas.

A recomendação da Epagri é que pedestres e pescadores se mantenham longe da beira do mar, visto que há a possibilidade de locais que não foram atingidos anteriormente venham a experimentar alagamentos significativos.

Fonte: ndonline.com.br

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga