Ondas derrubam muretas e avançam em avenida de Santos; veja vídeos (SP)

22:24 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Veja as consequências da ressaca do mar nas imagens recebidas pelo WhatsApp de A Tribuna


A frente fria que chegou à Baixada Santista na madrugada desta quarta-feira (27) provoca chuva intensa, queda nas temperaturas, ventos de 88 Km/h e ressaca no mar. O Porto de Santos precisou ser fechado e a travessia de balsas interrompida. Na Ponta da Praia, as ondas, de até 4 metros, derrubaram muretas e tomaram a avenida, que foi interditada.

Ponte Edgard Perdigão foi alagada pela alta do mar
A mudança no tempo já era esperada, segundo previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). As temperaturas em toda região devem ficar entre 17ºC e 23ºC entre esta tarde e a quinta-feira (28), com o avanço da frente fria que chega ao Litoral de São Paulo. Uma área de baixa pressão também favorece as condições climáticas adversas.

De acordo com o meteorologista Maiton Veber, do INPE, a frente fria atingiu a Baixada Santista às 3 horas. "Ela trouxe chuva intensa e a elevação de pelo menos 1,5 metro no mar, por isso a ressaca, que deve permanecer nos próximos dois dias", explica. Segundo ele, a tendência é que o tempo permaneça assim até o próximo fim de semana. 

A Base Aérea de Santos registrou rajadas de vento de 40 Km/h no início desta manhã - a Praticagem de São Paulo registrou rajadas de 88 Km/h. Associada à baixada visibilidade, a Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) determinou o fechamento do Porto de Santos por volta das 7 horas, impedindo as manobras de navios. 

Segundo a Praticagem, por volta das 10 horas, houve a maior altura de onda do ano na região, com 3,15 metros registrados pelos instrumentos instalados em boias no mar. Uma hora depois, os equipamentos registraram ondas de 4 metros de altura, quebrando novamente o recorde de 2016. 

O Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) informou que precisou interromper a travessia de balsas entre Santos e Guarujá por mais de 4 horas, em razão da correnteza forte no Canal do Estuário, assim como a baixa visibilidade e os ventos. A travessia de barcas de passageiros permanece operante, mas com redução de velocidade entre estações.

(Nirley Sena)

(Nirley Sena)

(Nirley Sena)

(Nirley Sena)

(Nestor Carvalho/Via WhatsApp)

(Nestor Carvalho/Via WhatsApp)

(Nestor Carvalho/Via WhatsApp)

A ressaca provoca transtornos na Ponta da Praia de Santos. Em nota, a Prefeitura informou que a avenida da praia está bloqueada junto ao Canal 6 no sentido José Menino/Ponta da Praia, devido à alta da maré. Já foi constatada a queda de muretas pelo trecho. Também foi necessário o bloqueio do sentido Ponta da Praia/José Menino. 

Morador encontrou peixe em prédio
"Nós estamos ilhados aqui no prédio. Às 7 horas, o alarme da garagem subterrânea tocou para todo mundo tirar os carros e estacionarem na frente do prédio. Agora, a garagem ficou toda inundada", contou o jornalista Marco Dutra, 56 anos. Ele mora em um edifício, na a esquina da Avenida Bartolomeu de Gusmão e a Rua Antonio Celso. 

Na mesma região, o inusitado. "Em 15 minutos alagou a avenida da praia e começou a entrar água no prédio. A água entrou e trouxe até um peixe para dentro do prédio. Aí tivemos que subir os carros da garagem térrea para o mezanino", contou o morador Diego José dos Santos, 27 anos, que segurava o peixe nas mãos em plena avenida da praia. 

Na Ponte Edgard Perdigão, que também é utilizada para a travessia de passageiros entre as margens, imagens mostram que o mar subiu a ponto de alagar a estrutura. Os serviços no local também precisaram ser interrompidos e o equipamento é monitorado pela Defesa Civil, que até o momento não registrou incidentes de gravidade.

Veja os efeitos da ressaca nos dois vídeos desta matéria, enviados por internautas de A Tribuna On-line no WhatsApp da redação, que recebe sugestões de pauta, denúncias, flagrantes, observações, reclamações pelo número (13) 99655-8581.

Maré tomou a avenida da praia em Santos; Prefeitura registra queda de muretas no local

Imagens mostram muretas que foram destruídas por causa da ressaca na Ponta da Praia

Mar avança e chega aos prédios localizados na Ponta da Praia de Santos


Píer do Pescador é danificado durante forte ressaca na Ponta da Praia de Santos


Fonte: A Tribuna

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga