Com avanço do mar, orla da praia permanece interditada (SP)

22:11 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Motoristas que se dirigem à Ponta da Praia devem ficar atentos aos bloqueios

Ondas avançaram em direção à avenida
O acesso à Ponta da Praia pela orla de Santos continua bloqueado na tarde desta quarta-feira (27). De acordo com informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em razão da ressaca no mar, foi necessário interditar a Avenida Almirante Saldanha da Gama, entre os canais 6 e 7, no sentido José Menino/Ponta da Praia. Na pista contrária, o acesso é realizado normalmente. No momento, não há pontos de alagamento na Cidade. 

Para os motoristas que precisam fazer a travessia para Guarujá, a recomendação é seguir pela Avenida Epitácio Pessoa, entrar na Rua Rei Alberto e seguir até o Canal 7, para acessar a fila da balsa. 

Agentes da CET permanecem no local para orientar os motoristas sobre os desvios. Por enquanto, não há previsão para a liberação da avenida da orla. 

Por volta de 15h40, conforme informações da Praticagem de São Paulo, as ondas, que mais cedo chegaram a derrubar muretas e tomar parte da avenida da praia, alcançavam 3,5 metros. Com isso, o Porto de Santos permanece interditado. No local, manobras de navios estão impedidas desde as 7 horas desta quarta-feira. Já a travessia de balsas, que mais cedo também foi interrompida, segue em operação nesta tarde. 

Muretas na orla da praia foram derrubadas após avanço do mar
A mudança no tempo já era esperada, segundo previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). As temperaturas em toda região devem ficar entre 17ºC e 23ºC entre esta tarde e a quinta-feira (28), com o avanço da frente fria que chega ao Litoral de São Paulo. Uma área de baixa pressão também favorece as condições climáticas adversas. 

Mais cedo, a Base Aérea de Santos registrou rajadas de vento de 40 km/h no início desta manhã - a Praticagem de São Paulo registrou rajadas de 88 Km/h.

Deck do Pescador chegou a ficar danificado durante a forte ressaca
Fonte: A Tribuna

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga