Erosão marinha e dunas ameaçam casas e bares no litoral piauiense

Situação que mais preocupa a população acontece na Praia de Macapá.
Aposentada teve que deixar para trás Casarão construído há 20 anos.
Situação que mais preocupa e na Praia de Macapá (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
Situação que mais preocupa e na Praia de Macapá (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
Casas e bares destruídos, famílias forçadas a se mudar. O litoral piauiense foi ocupado de forma intensiva e, em muitos pontos, a natureza está cobrando de volta o seu espaço. O deslocamento de contingentes populacionais por causa do avanço do mar é um dos problemas com que a humanidade deve lidar no futuro, ao lado de outros desastres, como furacões, enchentes, secas extremas, terremotos, entre outros.

Famílias já deixaram seus imóveis
(Foto: Ellyo Teixeira/G1)
A situação mais preocupante é na Praia de Macapá, onde famílias já deixaram seus imóveis e donos de bares estão sendo obrigados a sair do local devido a ameaça do mar. “Não sei o que fazer. Anos atrás tive um bar e foi tomado pelo mar, agora estou sendo obrigado a sair do meu ambiente de trabalho de novo. A natureza é um enigma, um dia o mar está de um lado e no outro dia a maré sobe e avança sobre o meu bar”, argumentou Alves de Azevedo.

A aposentada Amélia Carneiro teve sua casa invadida pela areia e deixou o local. O casarão construído há pelo menos 20 anos e herança de família teve que ser deixado para trás. “Tive que sair porque a areia invadiu a minha casa, mas na verdade acho que foram as pessoas que invadiram o espaço do mar. Fico triste com essa situação, mas não posso fazer nada. O jeito é sair e procurar outro lugar”, afirmou a mulher.

Fonte: G1

Comentários