Maré alta causa erosão na Rodovia do Sol, entre Anchieta e Guarapari (ES)

23:25 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Ressaca no litoral capixaba destruiu parte do acostamento da via. 
De acordo com o DER-ES, a maré pode voltar a subir na madrugada. (09/01)

A erosão danificou ainda mais o acostamento da Rodovia do Sol (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
A erosão danificou ainda mais o acostamento da Rodovia do Sol (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
A alta na maré e a ressaca no litoral do Espírito Santo provocou a erosão do acostamento de um trecho na Rodovia do Sol, entre os municípios de Guarapari e Anchieta, na tarde desta sexta-feira (8). De acordo com o Departamento de Estradas e Rodagem (DER-ES) a maré deve voltar a subir na madrugada e provocar ainda mais destruição.

Em novembro de 2015 os moradores da região já se preocupavam com a erosão da via, que já havia danificado parte do acostamento. Com a ressaca no litoral capixaba a maré subiu acima do normal, provocando ainda mais estragos.

Segundo o diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-ES), Ralfer Luigi, a maré tem subido mais que o normal e as 14h desta sexta-feira (8) um pico acima do normal provocou estragos na via. O diretor alertou que há risco de que a maré volte a subir e provoque ainda mais estragos durante a madrugada.

"O DER sinalizou aquela área, está monitorando, mas é provável que as 2h da manha deste sábado (9) aconteça outro pico de maré, e as pessoas precisam ficar atentos se tiverem transitando naquela área e tomar muito cuidado, porque se a maré subir mais, podemos ter problemas no trecho", disse o gestor.

Mesmo com o risco de mais danos a via, Luigi acredita que não será necessário interditar a via. "Temos uma equipe monitorando durante toda essa noite e madrugada para que, se houver outra ocorrência, a gente possa dar atendimento e logo depois fazer os desvios necessários", disse.

A respeito de obras que evitem futuras erosões e recuperem a via, o diretor do DER-ES disse que a obra já estava programada, mas poderá ser adiantada por causa dos recentes danos.

"Nós já tínhamos programado uma intervenção para junho deste ano, de forma mais definitiva, mas estamos tentando adiantar essa intervenção para o final de janeiro, mesmo sendo no verão. Vai ter que causar um transtorno ao usuário, mas é necessária para evitar problemas maiores", explicou.

Fonte: G1

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga