Maré de sizígia volta a preocupar moradores da Ilha de São Luís, MA

12:05 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


No início da manhã, mar invadiu praça e algumas ruas de Raposa (MA).
Neste período, a Lua está em seu ponto mais próximo à Terra.

Com o fenômeno da superlua, moradores da orla da Região Metropolitana de São Luís (MA) voltaram a se preocupar com os efeitos da maré de sizígia, que avança em alguns pontos da capital maranhense e do município de Raposa (MA), a 30 km de distância de São Luís. Na manhã desta segunda-feira (28), o mar já invadiu a Praça do Viva e algumas ruas de Raposa.

Na praia da Ponta d'Areia, em São Luís, pedras fora colocaram em um trecho destruído no mês passado para conter o avanço do mar na avenida dos Holandeses. A água do mar não avançou na via, mas o barro tomou conta do mar, criando uma coloração avermelhada.

Na região central da capital maranhense, a água salgada invadiu o Mercado do Peixe.

De acordo com o capitão dos Portos do Maranhão, Marcos Tadashi, o vento fraco nesta manhã pode ter contribuído para que os estragos não fossem maiores. "A incidêndia dos ventos é maior nesta época, e hoje Deus nos ajudou. O vento está bem fraquinho", disse.

Água do mar invadiu Mercado do Peixe, na região central de São Luís (MA) (Foto: Douglas Pinto / TV Mirante)
O capitão dos Portos desaconselha o banho na orla e a navegação de barcos de pequeno porte. "É preciso respeitar a natureza", completa.

Força gravitacional

Neste período, a Lua está em seu ponto mais próximo à Terra, já que sua órbita é elíptica – ou seja, gira em torno do planeta em uma elipse, e não em um círculo perfeito. Com isso, as marés ficam mais altas, influenciadas pela atração gravitacional.

Nesta segunda-feira, segundo dados da Marinha do Brasil, a primeira preamar do dia ocorre às 7h09, quando a maré alcança os 6,8 metros. À noite, o mar volta a alcançar 6,8 metros, por volta das 19h36.

Fenômeno que se repete

No fim do mês de agosto, a maré alta destruiu o calçamento e derrubou um poste de iluminação pública na orla de São Luís. O trecho da rua São Marcos, que dá acesso à península da Ponta d’Areia, já é tomado pela erosão.

Maré derruba poste e destrói calçamento na orla de São Luís (MA) (Foto: Douglas Pinto / TV Mirante)
À época, um motorista quase foi vítima do precipício criado pela erosão na praia de Ponta d’Areia, uma das mais populares da Região Metropolitana: o carro amanheceucom duas das rodas à beira do abismo.

Fonte: G1

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga