Calçadão em obras e muitas pedras no meio do caminho (Natal - RN)

15:00 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Verão, praias lotadas de turistas e também de operários e máquinas na orla de Natal. As obras de adequação e recuperação nas praias urbanas de Ponta Negra, Areia Preta, do Meio e do Forte devem atravessar toda a alta estação até o início do período de chuvas. A previsão de conclusão de recuperação de calçadões, acessos, implantação de quiosques é maio deste ano. Ao todo, serão investidos R$ 13 milhões. Em vários pontos a dificuldade do acesso de banhistas às praias tem sido motivo de reclamação, além da ocorrência de congestionamento e registro de acidentes.

Na Praia do Meio, a reconstrução do calçadão avança. O passeio se confunde a um canteiro de obras estendido ao longo de diversos trechos. Moradoras da Praia do Meio, as irmãs Juciene e Juciane Dias de Souza contam que já testemunharam alguns atropelamentos, nos últimos meses, por falta de sinalização no local. “Um vizinho foi atropelado por uma moto semana passada quando teve que descer para via, porque o passeio está obstruído por entulho e material e tentou desviar dos carros”, contam Juciane.

Em Ponta Negra, além do cartão postal, outros morros se formam de entulhos, brita e demais materiais de construção. Parte do calçadão no trecho que vai do estacionamento a Erivan França já recebeu o novo piso. “Cerca de 70% já está concluído”, explicou o secretário de obras públicas Tomaz Neto. Já no acesso entre o final da Erivan França a parte dos hoteis, o calçadão está deteriorado e a areia faz às vezes de rampa de acesso.

As obras ali foram paralisadas devido intervenções da Caern e Cosern para adequação da rede de abastecimento de água, esgoto e de eletricidade. Com dificuldade para se locomover, turistas reclamam a falta de planejamento e situação da principal praia de Natal.

“A gente tem que andar entre os carros e é muito difícil descer para praia. As escadas são mal construídas, é difícil caminhar aqui”, lamentou o turista gaúcho Ademir de Paula Souza, pela primeira em Natal de férias com a família. “Decepcionado e surpreso como o poder público não se organizou para deixar tudo pronto para o verão”, acrescentou.

Segundo Tomaz Neto já foram instaladas oito escadas e 4 rampas e a previsão é de instalar mais 8 escadas e 12 rampas, dobrando o número de acessos em relação ao que existia antes. Quanto ao enrocamento, ele explicou que o atraso se deu pela falta de um aditivo de empenho no valor de R$ 800 mil, publicado na última semana, para a ampliação do filtro de areia – espaço entre o enrocamento e o calçadão – de 1 m para 2,7 m. Os R$ 4,790 milhões destinados ao enrocamento já foram executados.
 
Fonte: Tribuna do Norte

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga