Projeto em Atafona (RJ) pretende conter o processo de avanço do mar

19:00 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Se houver viabilidade técnica a meta é fazer obras que cessem a erosão
Projeto em Atafona pretende conter o processo do avanço do mar (Foto: divulgação)
O deputado estadual Roberto Henriques recebeu um relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) e da secretaria de Portos sobre a primeira etapa dos estudos para o projeto que pretende conter o processo do avanço do mar em Atafona, na foz do Rio Paraíba do Sul.

Roberto Henriques e Domenico Accetta, diretor do INPH, fizeram uma visita técnica ao local em junho. Se houver viabilidade técnica a meta é que sejam feitas obras que cessem a erosão.

De acordo com o relatório que explica sobre a viabilidade do estudo técnico a região é dinâmica e o projeto será complexo devido aos diferentes locais de erosão e assoreamento na foz. O estudo também cita que para se alcançar o projeto de proteção ideal para o local vão ser feitos levantamentos batimétricos, estudos de modelagem matemática, perfis de praia, análise e dados de ondas e ventos.

Segundo o deputado, o projeto ainda vai fazer um levantamento histórico que vai avaliar o processo de erosão a partir do desvio feito em Guandu décadas atrás e outras intervenções feitas pelo homem somadas ao processo da natureza. “É um estudo de grande abrangência que com certeza pode levar a uma solução para conter o avanço do Atlântico em Atafona”, disse Roberto Henriques.

O deputado já entrou em contato com a Prefeitura de São João da Barra para desenvolver uma parceria no estudo. O município não vai precisar ceder recursos para o projeto apenas apoio logístico. Segundo Roberto Henriques, Domenico Accetta vai enviar nas próximas horas um ofício à Prefeitura pedindo a cessão de um barco, hospedagem e alimentação para a equipe técnica que deverá ficar no município de 10 a 15 dias. As análises começam assim que a parceria for concretizada.
 
Fonte: http://www.jornalterceiravia.com.br

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga