Em Paulista, Júnio Matuto promete usar técnica alagoana para salvar praias locais e contrapor-se a Elias Gomes

10:51 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


O prefeito do Paulista, Junior Matuto (PSB), visitou as obras de contenção do avanço do mar executadas na Praia da Ilha de Croa, no litoral norte alagoano. O chefe do Executivo municipal foi conhecer de perto a técnica usada pela Prefeitura de Barra de Santo Antonio que dissipa a energia das ondas, evitando a degradação da área costeira e propiciando a engorda natural da faixa de areia. A iniciativa é chamada de Bagwall.

A municipalidade disse que ela pode servir de base para as intervenções estruturais que o gestor pretende realizar nas praias do Janga e de Pau Amarelo. "Além de proporcionar o resurgimento de faixas de praia que tinham sido devastadas pela força da natureza, essa ferramenta tem um baixo investimento e dispensa gastos com manutenção".

Essas áreas sofreram bastante nos últimos anos por conta da força do mar, o que acarretou na demolição de casas, pontos comerciais e no comprometimento de trecho da estrutura viária da orla.

Na cidade litorânea, o prefeito Júnior Matuto formou um Comitê de Monitoramento, composto por moradores das localidades afetadas, comerciantes e representantes de vários segmentos, viabilizando discussões e medidas futuras para conter à problemática no município.

O grupo foi recebido pelo prefeito de Barra de Santo Antonio, Rogério Farias, o secretário municipal de Infraestrutura, Miguel Mota, e por Marco Lyra, engenheiro civil, responsável pela implantação da técnica Bagwall na cidade. Na ocasião, os alagoanos apresentaram detalhes da obra, erguida há cerca de um ano e seus resultados.

"O dissipador de energia conseguiu estancar o avanço do mar em um trecho de um quilômetro da orla. Depois dessa intervenção, a Praia da Ilha de Croa já ganhou cerca de 30 metros de comprimento com o processo de engorda natural", informou a prefeitura de Paulista.

"A técnica Bagwall também surtiu o efeito esperado nas praias de Japaratinga – AL, construída há mais de nove anos; Ponta Verde, em Maceió – AL, erguida há cerca de oito anos, e em Icaraí, na cidade de Caucaia – CE, pronta desde 2011. Nesses locais, alguns fatores já foram analisados e aprovados pela prefeitura, como o baixo custo para a sua execução, a durabilidade do serviço, a inexistência de gastos com manutenção e os impactos ambientais negativos que foram descartados".

Com a iniciativa, o socialista busca contrapor-se ao tucano Elias Gomes, que também vem fazendo a engorda da praia de Piedade.

"Em Icaraí, por exemplo, a administração municipal comemora a engorda natural da praia, com cerca de 120 mil metros cúbicos de areia, seis meses depois da conclusão da obra. Esta estratégia de combate à erosão costeira passa a confrontar a eficácia do processo artificial que vem sendo realizado em alguns municípios do litoral nordestino. O procedimento tem um custo elevado e há exemplos que demonstram a inexistência de garantias de sucesso. Para se ter uma ideia, somente por ter que manter a engorda planejada, alguns municípios têm recorrido ao Governo Federal por conta dos altos custo operacionais.Para evitar que isso aconteça em Paulista, temos analisado os resultados alcançados pelos municípios nordestinos que usaram a técnica bagwall", informou Matuto.

O prefeito mobilizou parte da equipe de governo para a visita in loco desta terça. Matuto esteve acompanhado do vice-prefeito, Jorge Carreiro, e dos secretários municipais de Meio Ambiente, Fábio Barros, e de Infraestrutura, Tiago Magalhães.

Nesta quarta (15), eles terão a oportunidade de acompanhar os resultados obtidos pela gestão municipal de Caucaia – CE após a implantação da técnica. "No local, o dissipador de energia conseguiu reduzir o sofrimento dos moradores, comerciantes e banhistas que frequentam a orla da cidade".
 
Fonte: Blog do Jamildo

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga