Ressaca diminui mas motoristas devem ficar atentos na orla de Farol (RJ)

02:02 Marco Lyra | Engenheiro Civil | Especialista em Obras de Defesa Costeira. 0 Comentarios


Praia de Campos, RJ, teve ressaca nesse fim de semana.
Comunidades podem ficar isoladas se o mar subir novamente.

Ondas cehgaram a invadir a pista nas imediações do Lagamar (Foto: Divulgação/ Superintendência de Comunicação)
Ondas chegaram a invadir a pista nas imediações do Lagamar (Foto: Divulgação / Superintendência de Comunicação)
Por conta do estado de alerta de ressaca, a Defesa Civil continua trabalhando para manter a circulação dos veículos que atendem ainda as comunidades do Terminal Pesqueiro e Furadinho, ambas em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. As comunidades fpodem ficar isoladas se o mar subir novamente em Farol de São Tomé, segundo a Defesa Civil.

Os motoristas que circulam pelo local devem se manter em alerta pois o avanço do mar tem sido sistemático e, no último final de semana, as águas chegaram a atravessar a pista nas imediações do Lagamar, sem no entanto deixar qualquer prejuízo para os comerciantes do local.

Por conta da ressaca uma barragem foi construída com o intuito de proteger a variante que foi construída em terras particulares e garantem a circulação de carros entre as praias do Farol, em Campos, e Barra do Furado, em Quissamã, não foi afetada pela ressaca que atingiu a praia campista neste final de semana.

No entanto, o estado de alerta está mantido, mesmo com o término do período de ressaca que estava previsto para este final de semana. “A barragem chegou a ser afetada pelas ondas fortes, mas conseguiu resistir e garantir a passagem entre as duas praias”, explica o diretor executivo da Defesa Civil, Edison Pessanha.

"Para buscar uma solução emergencial, nós estivemos no local, junto ao procurador Felipe Hadad, na última semana, e nos reunimos com três proprietários de áreas naquele local, buscando uma solução e uma nova variante que está sendo planejada a 200 metros da atual para que a ligação entre as localidades não seja interrompido", afirmou Pessanha.

Fonte: G1

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga